As marcas campeãs da Libertadores e da Liga dos Campeões

esporte

As marcas campeãs da Libertadores e da Liga dos Campeões

Adidas e Umbro desbancam concorrentes nos principais torneios continentais

Na disputa entre fornecedoras de material esportivo, Adidas Umbro são as campeãs dos dois maiores torneios continentais de futebol. A alemã Adidas veste 12 dos 32 clubes da Liga dos Campeões, enquanto a britânica Umbro fornece uniforme para oito times da Copa Libertadores, incluindo os brasileiros Grêmio,Atlético-PR e Chapecoense. 

A Adidas também é bastante forte na América do Sul, aparecendo em segundo lugar, com cinco clubes. A Nike, segunda colocada na Liga dos Campeões, com seis clubes, na Libertadores estampa sua marca em três equipes, empatada com a Puma.

Na Libertadores, há uma variação maior de fornecedoras: são 13 empresas, contra nove dos clubes da Liga dos Campeões. Entre as marcas sul-americanas da lista destacam-se a Topper (brasileira), a Walon (peruana), a Fair Play(boliviana) e a Marathon (equatoriana).

Fornecedores de uniformes dos 32 clubes que iniciaram a fase de grupos da Liga dos Campeões

Adidas (12): Basel, Bayern de Munique, Benfica, Besiktas, Copenhagen, CSKA Moscou, Dynamo de Kiev, Juventus, Legia Varsóvia, Olimpique de Lyon, Real Madrid e Rostov

Nike (6): Atlético de Madri, Barcelona, Club Brugge, Manchester City, Monaco e PSG

Puma (4): Arsenal, Borussia Dortmund, Dínamo Zagreb e Leicester City

New Balance (3): Celtic, Porto e Sevilla

Kappa (2): Borussia Mönchengladbach e Napoli

Macron (2): Ludogorets e Sporting

Jako (1): Bayer Leverkusen

Umbro (1): PSV

Under Armour (1): Tottenham

Fornecedores de uniformes dos 32 clubes que iniciaram  fase de grupos da Libertadores

Umbro (8): Atlético-PR, Atlético Tucumán, Chapecoense, Estudiantes, Grêmio, Nacional (Uruguai), Santa Fe e Universidad Católica

Adidas (5): Emelec, Flamengo, Palmeiras, River Plate, Sporting Cristal

Nike (3): Atlético Nacional, Libertad e San Lorenzo

Puma (3): Guaraní (Paraguai), Independiente Medellín e Peñarol

Macron (2): Godoy Cruz e Lanús

Topper (2): Atlético-MG e Botafogo

Uhlsport (2): Zamora e Zulia

Walon (2): Melgar e The Strongest

Fair Play (1): Sport Boys (Bolívia)

Joma (1): Jorge Wilstermann

Kappa (1): Santos

Marathon (1): Barcelona (Equador)

Rete (1): Deportes Iquique

Fonte: VEJA | Data: 20/03/2017